Elastic Stack 6.7.0 released | Elastic Blog
Releases

O Elastic Stack 6.7.0 foi lançado

A versão 6.7 do Elastic Stack está aqui e é impressionante! Não sabemos se o Natal chegou mais cedo, mais tarde ou se chegaram vários Natais juntos.

Neste blog de divulgação, vamos falar dos destaques da versão nova. Não deixe de conferir os posts de divulgação para conhecer todos os detalhes. Ou melhor ainda, aproveite para experimentar a nova versão. A versão 6.7 está disponível no Elasticsearch Service - A única oferta de Elasticsearch hospedado que oferece todos esses novos recursos. Ou você pode baixar o Stack para ter uma experiência auto-administrada no seu ambiente de implantação de preferência.

Elastic Maps: a expansão das funcionalidades de mapeamento para dados geográficos no Kibana

Geo é uma parte importante da busca, e estes dados baseados em localização potencializam diversos casos de uso, por exemplo, criar ranking de restaurantes na vizinhança, entender onde a campanha mais recente de marketing tem o maior impacto ou procurar ameaças de rede ao redor do mundo. Ao longo dos anos, investimos muito na melhoria de nossas habilidades com dados geográficos no Stack: mais eficiência no armazenamento e melhorias no desempenho de consultas no Elasticsearch, mais opções de visualizações geoespaciais no Kibana e hospedagem de mapa de base e fronteiras de país e região grátis com o Elastic Maps Service.

Em linha com essa evolução, temos o prazer de apresentar o Elastic Maps, uma nova solução específica para mapeamento, consultas e visualização de dados geoespaciais no Kibana. O Elastic Maps expande significativamente as opções de visualizações geoespaciais existentes no Kibana com o lançamento de funcionalidades como por exemplo:

  • Visualização de diversas camadas e fontes de dados no mesmo mapa
  • Estilo dinâmico baseado em dados para as camadas de vetores nos mapas
  • Mapeamento de dados tanto agregados quanto em nível de documento
  • Controle de visibilidade de camadas individuais (com controle de zoom) para controlar a aglomeração visual

E, assim como todo o resto no Kibana, o Elastic Maps incorpora a barra de consultas com o autocompletar para criar uma experiência em tempo real para busca e consultas ad hoc, como você espera de todo o Elastic Stack.

enter image description here

Conheça todos os detalhes neste post de divulgação do Elastic Maps.

Elastic Uptime: monitore de forma ativa o tempo de funcionamento de serviços e aplicativos

Nas últimas versões, apresentamos diversos recursos, como a autodescoberta para Kubernetes e as soluções de Infrastructure e Logs para ajudar os usuários da Elastic que tenham casos de uso de observabilidade e monitoramento de infraestrutura a melhorarem suas operações. É um prazer melhorar ainda mais esses esforços e apresentar uma nova solução, o Elastic Uptime. Com ele, é fácil detectar quando os serviços de aplicações não estão funcionando ou estão respondendo lentamente, e notificar de forma proativa os usuários sobre os problemas antes mesmo que esses serviços sejam requisitados pelo aplicativo.

O Elastic Uptime é baseado no Heartbeat, um expedidor de dados leve para monitoramento de tempo de funcionamento que pode ser implementado tanto dentro quanto fora da rede da empresa. Só é necessário acesso da rede ao endpoint HTTP, TCP ou ICMP que está sendo monitorado. Veja alguns casos de uso para o Elastic Uptime: disponibilidade de host, monitoramento de serviço, website e de API.

Ter dados de tempo de funcionamento junto com logs, métricas e dados de rastreio no Elasticsearch significa que os usuários podem monitorar e gerenciar todos os dados em um único armazenamento operacional.

enter image description here

Obtenha todos os detalhes sobre a nova solução Uptime nesta publicação detalhada.

Elasticsearch

A 6.7 é uma grande versão para o Elasticsearch. Além de lançar diversos novos recursos, temos o prazer de graduar uma série de recursos do Elasticsearch em General Availability (GA) e os sinalizando como prontos para produção.

Como mencionamos no post do Elasticsearch, se for um recurso da Elasticsearch com um acrônimo de 3 letras, provavelmente ele será GA no 6.7.

O Cross Cluster Replication (CCR) é GA

O Cross Cluster Replication (CCR), que foi introduzido como um recurso beta na versão 6.5, foi um dos recursos mais pedidos para o Elasticsearch. O CCR tem várias utilidades, incluindo a replicação entre datacenters e regiões, replicando dados para trazê-lo mais perto do servidor de aplicações e do usuário e mantendo um cluster de relatórios centralizado replicado de um grande número de pequenos clusters.

Além de amadurecer esse recurso para o status de GA, a versão 6.7 também apresenta uma série de melhorias de usabilidade e UI no CCR. Veja mais detalhes no post de divulgação do Elasticsearch.

O Index Lifecycle Management (ILM) está em GA

O Index lifecycle management (ILM), que foi lançado como um recurso beta na Elasticsearch 6.6, agora está em GA e pronto para uso em produção.

Gerenciar como os índices do Elasticsearch são armazenados e configurados conforme envelhecem é uma tarefa administrativa crítica para otimizar desempenho de cluster e custo. O ILM ajuda os administradores do Elasticsearch a definir e automatizar essas políticas de gerenciamento de ciclo de vida, ou seja, como os dados estão sendo gerenciados e movidos entre as fases de hot, warm, cold e deletion conforme envelhecem.

Além de conceder status de GA para o recurso, a versão 6.7 também adiciona novas competências a ele. Uma das mais notáveis é que agora os usuários podem adicionar a ação freeze index (congelar índice) na fase cold, o que reduz muito o heap necessário para armazenar o índice. Leia sobre essa e outras melhorias do ILM no post de detalhes do Elasticsearch 6.7.

O Elasticsearch SQL (incluindo clientes JDBC e ODBC) está em GA

O Elasticsearch SQL, que foi introduzido na versão 6.3, trouxe uma forma de os usuários interagirem e consultarem seus dados do Elasticsearch com uma sintaxe bem familiar: o SQL. Adicionar esse recurso levou todo o poder do Elasticsearch para muito mais usuários. Além da sintaxe de consulta em SQL, essa funcionalidade também inclui os clientes JDBC e ODBC, que permitem que ferramentas de terceiros que são compatíveis com esses drivers consigam se conectar ao Elasticsearch como uma base de dados de backend.

É um prazer dar a todos esses recursos o status de GA agora. Veja mais detalhes no post do Elasticsearch.

Ainda estamos falando só superficialmente do Elasticsearch 6.7 aqui. Tem muito mais coisa boa. Veja mais detalhes no post de divulgação do Elasticsearch.

Kibana

O Canvas está em GA

O Canvas, introduzido como um recurso beta na versão 6.5, permite que os usuários exibam e apresentem dados do Elasticsearch com uma precisão incrível. É um prazer transformar o Canvas em GA na versão 6.7. O Canvas eleva o storytelling visual do Kibana para novos patamares, levando suas análises de dados e insights para um público mais amplo. Ele é totalmente compatível com o Elasticsearch SQL e, assim como os clientes JDBC e ODBC, ele permite que os usuários do Elasticsearch aumentem o alcance e o impacto de seus dados para um público de negócios mais amplo.

Apresentando a tradução do Kibana - primeiro idioma: chinês simplificado

Na versão 6.7, o Kibana apresenta sua primeira tradução e agora está disponível em chinês simplificado. Isso marca o início de um esforço maior de tradução do Kibana. Além do lançamento da interface em chinês simplificado, o Kibana 6.7 também introduz um novo framework de tradução para oferecer suporte a outros idiomas no futuro. Esse framework também dá aos membros da comunidade Elastic acesso às ferramentas necessárias para adicionar suas próprias traduções.

Saiba mais sobre o Canvas GA, o Kibana traduzido e outros recursos do Kibana 6.7 no post de anúncios detalhados do Kibana 6.7.

Beats

O Functionbeat está em GA

O Functionbeat é um novo tipo de Beat que é implantado como uma função em um framework de serverless computing e transmite logs e métricas da infraestrutura de nuvem para o Elasticsearch. Ele foi introduzido como beta na versão 6.5 e agora está com status de GA na versão 6.7. O Functionbeat atualmente tem suporte ao framework AWS Lambda e consegue exibir dados diretamente do CloudWatch Logs, SQS e Kinesis.

Leia sobre o Functionbeat e outras atualizações do 6.7 no post de lançamento do Beats

As soluções Logs e Infrastructure agora estão em GA

As soluções Infrastructure e Logs foram introduzidas como recursos beta na versão 6.5. É um prazer dar a esses recursos o status de GA agora.

A solução Logs oferece aos usuários uma forma de fazer tailing em logs em tempo real em um display compacto e personalizável. É como fazer tailing em um arquivo, mas com a possibilidade de ver logs de toda a sua infraestrutura em uma visão única em streaming. E, com uma barra de busca do Elasticsearch incorporada, os usuários podem restringir a visão do streaming a somente os logs que estão procurando.

A solução Infrastructure dá aos usuários uma visão panorâmica da saúde de todos os componentes (servidores, Kubernetes, pods e contêineres Docker) em sua infraestrutura, facilitando o diagnóstico de problemas com o uso de dados de logs e métricas. Melhorando os recursos de autodetecção do Metricbeat, a nova interface sob medida permite que você veja de forma interativa e mergulhe nos logs, métricas e APM com um único clique.

Prepare-se para o 7.0 com o Upgrade Assistant

O 7.0.0 será lançado em breve (veja a versão beta aqui). O Upgrade Assistant no 6.7 chegou para ajudar você a preparar seu ambiente existente do Elastic Stack para o 7.0. O Upgrade Assistant, que inclui tanto as APIs quanto as UIs, é uma ferramenta de verificação de cluster importante para ajudar você a planejar seu upgrade e identificar coisas como avisos de depreciação, índices que precisam ser atualizados ou reindexados e muito mais para melhorar sua experiência de upgrade.

Experimente agora

Implemente um cluster no nosso Elasticsearch Service ou baixe o Stack para experimentar todas essas novidades.