| Elastic Blog
Releases

O Elastic Maps já está disponível para o público em geral

Temos o prazer de comunicar que o Elastic Maps já se encontra disponível para o público em geral, pronto para impulsionar sua análise geoespacial para a próxima camada. Lançado em sua versão beta 6.7, o Elastic Maps é um aplicativo poderoso do Kibana que oferece novas maneiras de explorar de forma visual seus dados de localização disponíveis no Elasticsearch.

O Elastic Maps já vem incluído na distribuição padrão gratuita do Elastic Stack, e os usuários podem usá-lo de duas formas: executando um cluster no Elasticsearch Service do Elastic Cloud ou fazendo download do Elastic Stack.

Dados de localização + busca: uma jornada que vai a fundo nas origens dos dados

Os dados de localização e as buscas caminham de mãos dadas em diversos casos de uso, seja no monitoramento de desempenho de seu aplicativo com o Elastic APM, no rastreamento via Elastic SIEM da localização física de IPs suspeitos que tentam invadir sua rede ou ainda na utilização de registros para monitorar a visibilidade operacional de pacotes quase em tempo real.

Nossa comunidade vem usando o Elastic Stack para demandas geoespaciais desde o início (versão 0.9.1). Como atua como armazenamento de dados, o Elasticsearch permite consultas a grandes quantidades de dados geográficos em escala, com relevância e rapidez. No que se refere à ingestão, tanto o Beats quanto o Logstash podem fornecer rapidamente valiosas informações geoespaciais a seus registros e métricas, gerando de forma automática a localização física de um IP por meio do processador de geoip. O Kibana sempre disponibilizou o recurso de mapear os dados de localização de maneira fácil e correlacioná-los rapidamente com o restante de seus dados armazenados no Elasticsearch.

02-elasticsearch-elastic-maps-suricata-events-7-3-0.png

Ao longo dos anos, a Elastic vem investindo intensamente em recursos geoespaciais. O tempo de consulta do Elasticsearch foi aprimorado de forma significativa, bem como o tempo de indexação, as densidades de armazenamento e a utilização de memória para os dados geográficos, graças à modificação dos algoritmos relacionados, o que permitiu o uso de uma nova estrutura de árvore BKD. O Elastic Maps é o avanço natural em direção a essa jornada. No início deste ano, lançamos uma versão beta do Elastic Maps. Em sua versão 7.3, agora temos o prazer de promover o Elastic Maps ao status de disponível para o público em geral.

"Os dados geoespaciais são uma parte importante de muitos de nossos casos de uso, por isso investimos intensamente em ações que tornassem o recurso mais rápido e fácil ao longo dos anos", comentou Shay Banon, fundador e CEO da Elastic. "Estamos muito empolgados com o lançamento do Elastic Maps, uma nova solução que aproveita os recursos de consulta que já temos para oferecer uma camada de visualização personalizável e interativa mais poderosa, compatível com várias camadas e capaz de ampliar documentos individuais e realizar muitas outras coisas."

Seus dados de localização em interação com todo o resto

Coordenadas, países ou qualquer outra forma de localização processados como simples pontos de dados. É por isso que sentimos que era extremamente importante possibilitar a incorporação dos mapas criados no app Elastic Maps aos painéis do Kibana. Na versão 7.2, mapas altamente personalizados e com várias camadas podiam ser adicionados a um painel do Kibana como qualquer gráfico de séries de tempo, nuvem de palavras ou busca salva. Bastava desenhar a forma no mapa e depois filtrar e correlacionar a localização com todos os outros atributos dos dados.

02-elasticsearch-elastic-maps-suricata-events-drilldown-7-3-0.gif

Classificação, ícones de ponto personalizáveis e última localização conhecida

Desde a fase beta, incluímos diversos recursos que dão aos usuários mais controle sobre o estilo e a interação com seus dados no Elastic Maps.

Classificação de camadas: A classificação de camadas é baseada em critérios específicos para oferecer novos recursos, como a aplicação de estilos de acordo com o status (como o tempo de funcionamento do host) ou com limites (por exemplo, tempo de resposta do serviço).

Ícones personalizáveis: A exibição de pontos no mapa pode ser feita usando uma variedade de ícones diferentes, com tamanhos, cores e orientações em estilos estáticos ou dinâmicos.

Última localização conhecida: Em casos de uso que requerem o rastreamento do status mais recente, é possível optar por mostrar apenas a última localização conhecida de um ponto específico em uma camada usando a agregação Top Hits no Elasticsearch.

03-elasticsearch-kibana-elastic-maps-last-known-location-7-3-0.png

Carregue recursos, formas e muito mais itens usando o GeoJSON

Na Elastic, nós nos esforçamos ao máximo para tornar nossos produtos simples e fáceis de usar. Nosso novo recurso beta de carregamento do Elastic Maps, o GeoJSON, é um excelente exemplo disso. Por meio de ingestão direta no Elasticsearch, esse recurso permite que os criadores de mapas arrastem e soltem em um mapa os arquivos GeoJSON preenchidos com pontos, formas e conteúdo, para visualização instantânea.

04-elasticsearch-kibana-geojson-elastic-maps-7-3-0.gif

E se você precisa apenas adicionar formas de vetores em certas regiões de um mapa, o Elastic Maps Service segue adicionando cada vez mais regiões hospedadas à nossa biblioteca (explore essas informações aqui) para proporcionar uma experiência pronta aos usuários.

Isso é só o começo

Este lançamento é um marco significativo para o Elastic Maps, mas estamos apenas começando essa jornada. Continuaremos investindo em recursos mais poderosos ao longo da pilha que levará a exploração de dados baseados em localização a novos níveis. O Elastic Maps é uma ferramenta poderosa para a análise e a exploração de seus dados, esteja você usando a pilha atualmente para casos de uso comuns, como análise de registros, análise de segurança ou observação, ou simplesmente para explorar opções para suas necessidades geoespaciais.

Experimente o Elastic Maps hoje mesmo

Para começar, prepare um cluster de teste no Elasticsearch Service ou instale a versão mais recente do Elastic Stack. Já tem dados no Elasticsearch? Faça um test-drive com o Elastic Maps usando a última versão da pilha.

Temos alguns materiais excelentes para você começar a usar o recurso: