Perguntas frequentes sobre a mudança no licenciamento em 2021

Estamos mudando o nosso código-fonte licenciado pelo Apache 2.0 no Elasticsearch e no Kibana para ter licenciamento duplo sob a Server Side Public License (SSPL) e a Licença da Elastic, dando aos usuários a escolha de qual licença aplicar. Essa mudança na licença garante que nossa comunidade e nossos clientes tenham acesso gratuito e aberto para usar, modificar, redistribuir e colaborar no código. Ela também protege nosso investimento contínuo no desenvolvimento de produtos que distribuímos de forma gratuita e aberta ao restringir a possibilidade de os provedores de serviços em nuvem oferecerem o Elasticsearch e o Kibana como um serviço sem contribuir de volta. Isso se aplicará a todas as ramificações mantidas desses dois produtos a partir da versão 7.11. Nossos lançamentos continuarão sob a Licença da Elastic.

Resumo da mudança no licenciamento


Vocês poderiam resumir as mudanças?

Estamos mudando o código-fonte licenciado pelo Apache 2.0 no Elasticsearch e no Kibana para ter licenciamento duplo sob a Licença da Elastic e a SSPL 1.0, dando aos usuários a escolha de qual licença aplicar. Também estamos simplificando a Licença da Elastic (Elastic License v2 ou ELv2) e a tornando substancialmente mais permissiva. Nossa distribuição padrão continuará sob a Licença da Elastic, como tem sido por quase três anos, e não produziremos mais uma distribuição do Apache 2.0.


Por que a Elastic está fazendo essa mudança?

Essa mudança garante que nossa comunidade e nossos clientes tenham acesso gratuito e aberto para usar, modificar, redistribuir e colaborar no código-fonte do Elasticsearch e do Kibana. Ela também protege nosso investimento contínuo no desenvolvimento de produtos que distribuímos de forma gratuita e aberta ao restringir a possibilidade de os provedores de serviços em nuvem oferecerem nossos produtos como um serviço sem compartilhar suas modificações e o código-fonte de suas camadas de gerenciamento do serviço.


Quais são as principais alterações feitas na Licença da Elastic?

A Licença da Elastic 2.0 se aplica à nossa distribuição e ao código-fonte de todos os recursos gratuitos e pagos do Elasticsearch e do Kibana. Nosso objetivo com a ELv2 é sermos tão permissivos quanto pudermos, ao mesmo tempo protegendo-nos do abuso. A licença concede o direito livre de usar, modificar, criar trabalhos derivados e redistribuir, com três limitações simples:

  • Você não pode fornecer os produtos a outras pessoas como um serviço gerenciado 
  • Você não pode burlar a funcionalidade da chave de licença ou remover/ocultar recursos protegidos por chaves de licença 
  • Você não pode remover ou ocultar qualquer aviso de licenciamento, direitos autorais ou outros tipos de avisos

O objetivo dessas disposições é proteger nossos produtos e nossa marca do abuso, simplificando ao máximo a distribuição e a modificação. Consulte estas perguntas frequentes exclusivas sobre esse assunto para obter detalhes adicionais sobre a ELv2.


Eu sou um usuário. Como essa mudança na licença me afeta?

Se você baixou e usa a nossa distribuição padrão do Elasticsearch e do Kibana, nada muda para você. Nossa distribuição padrão continua a ser gratuita e aberta sob a Licença da Elastic, como tem sido por quase três anos. Com a Licença da Elastic 2.0, simplificamos os termos da licença e a tornamos significativamente mais permissiva. Se você desenvolve aplicações com base no Elasticsearch, nada muda para você. Nossas bibliotecas de cliente continuam a ser licenciadas sob o Apache 2.0. Se você usa plugins com base no Elasticsearch ou no Kibana, nada muda para você.


Eu contribuo com o Elasticsearch e/ou com o Kibana. Como isso me afeta?

Em primeiro lugar, um grande obrigado! Você pode continuar contribuindo com o Elasticsearch e o Kibana como sempre fez, independentemente de esse código estar sob a Licença da Elastic ou a SSPL. Para saber mais sobre como contribuir, consulte nosso guia do colaborador.


Sou um cliente ou parceiro. Como isso me afeta?

Os clientes e parceiros que usam nossos produtos no Elastic Cloud ou em uma assinatura autogerenciada não são afetados por essa mudança.


Eu desenvolvo uma aplicação que incorpora e redistribui o Elasticsearch. Como isso me afeta?

Se você é um cliente, não há mudanças para você.



Se você estava incorporando e redistribuindo a distribuição do Apache 2.0 anteriormente, precisará mudar para a distribuição padrão sob a Licença da Elastic v2. A Licença da Elastic 2.0 permite o uso, a modificação e a redistribuição gratuitos, com apenas três limitações simples para proteger nossos produtos e nossa marca do abuso, as quais encontram-se descritas acima. Se preferir, você também terá a opção de criar o Elasticsearch e o Kibana a partir do código-fonte sob a SSPL.



Teremos a maior satisfação em ajudar caso você tenha alguma dúvida: entre em contato conosco pelo e-mail elastic_license@elastic.co para discutirmos sua situação específica.


Como funciona o licenciamento duplo?

O código-fonte do Elasticsearch e do Kibana licenciado pelo Apache 2.0 será alterado para ter licenciamento duplo sob a Licença da Elastic e a SSPL. Isso significa que, ao usar o código-fonte, você pode escolher qual conjunto de termos e condições atenderá melhor às suas necessidades. Nossa distribuição padrão continuará a ser publicada sob a Licença da Elastic, como tem sido por quase três anos; portanto, se você não está usando o código-fonte diretamente, isso não o(a) afeta. Também simplificamos a Licença da Elastic para ser a mais permissiva possível.


Por que vocês estão oferecendo uma estratégia de licenciamento duplo?

A maior parte dos nossos usuários e clientes já usa a Elastic como parte da distribuição padrão, que segue a Licença da Elastic há quase três anos. No entanto, queríamos fazer todos os esforços para sermos tão abertos e permissivos quanto possível, ao mesmo tempo evitando que os provedores de serviços em nuvem pública ofereçam um serviço hospedado sem investir de volta na comunidade. Para aqueles usuários que já estão usando a Licença da Elastic, caso prefiram, continuem! Isso não tem impacto para vocês. Na verdade, tornamos a Licença da Elastic ainda mais permissiva com a atualização da Licença da Elastic 2.0. Optamos também por oferecer a SSPL como opção porque sabemos que milhões de usuários e empresas já estão familiarizados com ela, graças ao seu uso pela MongoDB, sua criadora, e por proporcionar o tipo de liberdade que valorizamos profundamente.


O que é a SSPL e como ela funciona?

SSPL é uma licença com código disponível originalmente criada pela MongoDB, que se propôs a elaborar uma licença que incorporasse os ideais do open source, permitindo o uso, a modificação e a redistribuição gratuitos e irrestritos, com o simples requisito de que, se você fornecer o produto como um serviço a outros, também deverá lançar publicamente quaisquer modificações, bem como o código-fonte das suas camadas de gerenciamento sob a SSPL.



A SSPL é baseada na GPLv3 e é considerada uma licença copyleft. Isso significa que, se você usar o código-fonte e criar trabalhos derivados, esses trabalhos derivados também deverão ser licenciados sob a SSPL e lançados publicamente. Para obter mais informações, a MongoDB tem uma boa seção de perguntas frequentes.
 
Observe que a SSPL não foi aprovada pela OSI, portanto, para evitar confusão, não nos referimos a ela como uma licença open source.


Que tipo de uso constitui “oferecer o produto como um serviço” sob a SSPL?

Para sermos claros, nossas distribuições a partir da versão 7.11 serão fornecidas apenas sob a Licença da Elastic 2.0, que não tem nenhum aspecto de copyleft e permite o uso, a modificação e a redistribuição gratuitos, com apenas três limitações simples para proteger nossos produtos e nossa marca, conforme descrito acima.

Se você está criando com o Elasticsearch e/ou o Kibana a partir do código-fonte, pode escolher entre a SSPL e a Licença da Elastic para reger o seu uso do código-fonte. A cláusula em questão só se aplica se você está criando a partir do código-fonte, escolhe a SSPL como licença para reger o uso e está fornecendo o Elasticsearch e o Kibana como um serviço pago para outras pessoas. Nesse caso, isso se aplicará apenas se você estiver “fornecendo o Elasticsearch e o Kibana como um serviço gerenciado” como a oferta principal ou uma parte importante dela.


Eu desenvolvo uma aplicação de SaaS usando o Elasticsearch como backend. Como isso me afeta?

Essa mudança na licença do código-fonte não deve afetá-lo(a). Você pode usar nossa distribuição padrão ou desenvolver aplicações sobre ela gratuitamente, sob a Licença da Elastic. Essa licença com código disponível não contém nenhuma disposição de copyleft, e a funcionalidade padrão é gratuita. Para um exemplo específico, você pode ver nossa resposta a uma pergunta sobre isso para o projeto Magento.


A quais versões essa mudança se aplica?

Essa mudança afeta apenas o código-fonte — nossos lançamentos continuarão a ser gratuitos e abertos sob a Licença da Elastic. A mudança se aplicará a todas as ramificações mantidas do nosso software — 6.8, 7.x e master/8.0, e ocorrerá antes que a versão 7.11 esteja com disponibilidade geral.


Haverá mudanças na licença para outros produtos além do Elasticsearch e do Kibana?

Não, estamos apenas fazendo essa mudança no licenciamento para o Elasticsearch e o Kibana. Nenhum outro produto será afetado. Sempre quisemos tornar nossos componentes de coleta e envio de dados tão livres e facilmente acessíveis quanto possível. Ao protegermos nossos investimentos no Elasticsearch e no Kibana, essa mudança nos permite tornar nossos outros produtos ainda mais abertos. Vamos considerar a migração de ainda mais recursos dos Beats, do Elastic Agent e do Logstash para serem licenciados sob o Apache 2.0. Se decidirmos fazer qualquer outra mudança, nós as comunicaremos separadamente.


Isso significa que o Elasticsearch e o Kibana não são mais open source?

Sim. Nem a Licença da Elastic, nem a SSPL foram aprovadas pela OSI; portanto, para evitar confusão, não nos referimos mais ao Elasticsearch ou ao Kibana como open source. Atualizamos nosso website e nossas mensagens para nos referirmos a esses produtos como “gratuitos e abertos” e, ao falar sobre as licenças diretamente, nós as descrevemos como “com código disponível”. Se você notar alguma área que deixamos de abordar, avise-nos para que possamos corrigi-la.

Embora tenhamos optado por evitar confusão ao deixar de usar o termo open source para nos referirmos a esses produtos, continuaremos a usar as palavras “aberto” e “gratuito e aberto”. Essas são maneiras simples de descrever o fato de que o produto é de uso gratuito, o código-fonte está disponível e também se aplica ao nosso modelo de engajamento aberto e colaborativo no GitHub. Continuamos comprometidos com os princípios do open source — transparência, colaboração e comunidade.


A Elastic continuará a desenvolver software open source?

Nossos compromissos com os princípios do open source não mudaram em nada na última década — sempre valorizamos e sempre valorizaremos a transparência, a colaboração e a comunidade. Muitos de nossos produtos e projetos continuam sob o Apache 2.0, incluindo nossas bibliotecas de cliente, os Beats, o Logstash, bem como padrões como o Elastic Common Schema. Também continuaremos a contribuir para outros projetos open source, como o Apache Lucene, como sempre fizemos.


Estou usando o Elasticsearch como um serviço de um provedor de serviços em nuvem. Como essa mudança me afeta?

Os provedores de serviços em nuvem pública precisarão estar em conformidade com a Licença da Elastic ou a SSPL se quiserem fornecer uma versão do Elasticsearch e do Kibana que for lançada a partir da versão 7.11.


Estou usando o Elasticsearch via APIs. Como essa mudança me afeta?

Essa mudança não afeta o modo como você usa as bibliotecas de cliente para acessar o Elasticsearch. Nossas bibliotecas de cliente permanecem licenciadas sob o Apache 2.0, com exceção do nosso Java High Level Rest Client (Java HLRC).

O Java HLRC tem dependências no núcleo do Elasticsearch e, como resultado, essa biblioteca de cliente será licenciada sob a Licença da Elastic. Com o tempo, eliminaremos essa dependência e migraremos o Java HLRC para ser licenciado sob o Apache 2.0. Até então, para evitar dúvidas, não consideramos o uso do Java HLRC como uma biblioteca de cliente no desenvolvimento de uma aplicação ou biblioteca usada para acessar o Elasticsearch para constituir um trabalho derivado sob a Licença da Elastic, e isso não terá nenhum impacto sobre como você licencia o código-fonte da sua aplicação usando essa biblioteca de cliente ou sobre como você a distribui.

Se tiver alguma dúvida, entre em contato pelo e-mail elastic_license@elastic.co.


Estou criando plugins para o Elasticsearch ou o Kibana. Como essa mudança me afeta?

Essa mudança não afeta como você cria ou licencia plugins para o Elasticsearch ou o Kibana. Para evitar dúvidas, a criação de um plugin para ser usado no Elasticsearch ou no Kibana não constitui um trabalho derivado e não terá nenhum impacto sobre como você licencia o código-fonte do seu plugin.

Se tiver alguma dúvida, entre em contato pelo e-mail elastic_license@elastic.co.


Como essa mudança afeta suas parcerias com a Microsoft, o Google, o Alibaba e o Tencent?

Não afeta. Temos fortes relações comerciais com esses provedores de serviços em nuvem pública e continuaremos a fazer parcerias com eles no futuro. O Elastic Cloud está disponível na Microsoft, no Google e na AWS. Em todos os três casos, fazemos parte de seus ecossistemas de marketplace. Temos uma parceria com o Alibaba e o Tencent que lhes permite oferecer o Elasticsearch como um serviço. Esses relacionamentos não são afetados pelo anúncio de mudança na licença.


Como essa mudança afeta o seu relacionamento com a AWS?

Conforme mencionado acima, de forma geral, o nosso objetivo é colaborar com os provedores de serviços em nuvem pública que pegam nossos produtos e os fornecem como um serviço. Construímos relacionamentos fortes com o Google Cloud, o Microsoft Azure, o Alibaba Cloud e o Tencent Cloud. Também temos uma parceria com a AWS com a inclusão do Elastic Cloud na lista do AWS Marketplace e continuamos a investir nesse relacionamento para tornar o Elastic Cloud a melhor experiência hospedada do Elasticsearch e do Kibana na AWS. No entanto, não temos um relacionamento comercial com a AWS no Amazon Elasticsearch Service. Não apoiamos ativamente esse serviço e não queremos mais que nossos investimentos no nosso software beneficiem diretamente esse serviço. Para transparência, também temos litígios em andamento com a AWS, discutidos aqui e aqui.


Por que vocês chamaram o post do blog de “Dobrando a aposta no aberto, Parte II”? Como isso deixa vocês mais abertos?

Nossa intenção no título do post do blog era continuar a transição que iniciamos há três anos, quando anunciamos a abertura do X-pack com a Licença da Elastic. Escolhemos, muito intencionalmente, manter o foco em “aberto” e não em “open source” nas nossas mensagens. Pedimos desculpas por qualquer confusão ou ambiguidade que isso possa ter causado. A primeira frase do post deixa a mudança muito clara.
O principal motivo para essa mudança é proteger nossos investimentos, não permitindo que os provedores de serviços em nuvem peguem nossos produtos e os forneçam diretamente como um serviço sem colaborar conosco e com nossa comunidade. Estamos fazendo um esforço para mantermos nossos produtos gratuitos e abertos o máximo possível enquanto essa mudança acontece.


Estou usando o EUI ou o Elastic Charts na minha aplicação fora do Kibana. Como isso me afeta?

Se a sua aplicação não é um serviço hospedado ou gerenciado, é possível que você não seja afetado(a). Se quiser mais esclarecimentos ou tiver outras dúvidas, fale conosco pelo e-mail elastic_license@elastic.co.


Estou usando o EUI ou o Elastic Charts no meu plugin do Kibana. Como isso me afeta?

Queremos incentivar o pessoal a criar plugins para o Kibana. Você pode continuar a desenvolver plugins para o Kibana que usem o EUI ou o Elastic Charts. Se tiver outras dúvidas,fale conosco pelo e-mail elastic_license@elastic.co.


Log de alterações

  • 7 de junho: duas perguntas sobre o licenciamento com EUI e Elastic Charts foram adicionadas
  • 2 de fevereiro: diversas alterações para refletir as atualizações da Licença da Elastic v2 (ELv2).
  • 26 de janeiro: a resposta para “O que é a SSPL e como ela funciona?” foi expandida para maior clareza.
  • 18 de janeiro: as perguntas “Eu incorporo ao meu produto uma versão modificada do Elasticsearch e/ou do Kibana...” e “Eu desenvolvo uma aplicação que incorpora e redistribui o Elasticsearch...” foram combinadas para esclarecer e dar mais consistência.
  • 17 de janeiro: a pergunta “Eu desenvolvo uma aplicação que incorpora e redistribui o Elasticsearch…” foi publicada para contexto adicional. A pergunta “Que tipo de uso constitui “oferecer o produto como um serviço” sob a SSPL?” e sua respectiva resposta foram publicadas.
  • 15 de janeiro: as perguntas “Por que vocês estão oferecendo uma estratégia de licenciamento duplo?”, “Eu desenvolvo uma aplicação de SaaS usando o Elasticsearch como backend...” e “Como essa mudança afeta o seu relacionamento com a AWS?” e suas respectivas respostas foram publicadas.