Notícias

Dobrando a aposta no aberto, Parte II

Observação: Desde que publicamos inicialmente este post do blog, adicionamos dois posts com detalhes adicionais: Esclarecimento sobre a mudança na licença e Por que tivemos de mudar a licença.

Mudanças que ocorrerão em breve no licenciamento para o Elasticsearch e o Kibana

Estamos mudando o nosso código-fonte licenciado pelo Apache 2.0 no Elasticsearch e no Kibana para ter licenciamento duplo sob a Server Side Public License (SSPL) e a Licença da Elastic, dando aos usuários a escolha de qual licença aplicar. Essa mudança na licença garante que nossa comunidade e nossos clientes tenham acesso gratuito e aberto para usar, modificar, redistribuir e colaborar no código. Ela também protege nosso investimento contínuo no desenvolvimento de produtos que distribuímos de forma gratuita e aberta ao restringir a possibilidade de os provedores de serviços em nuvem oferecerem o Elasticsearch e o Kibana como um serviço sem contribuir de volta. Isso se aplicará a todas as ramificações mantidas desses dois produtos e ocorrerá antes do lançamento da nossa próxima versão 7.11. Nossos lançamentos continuarão sob a Licença da Elastic, como tem sido nos últimos três anos.

Essa mudança no licenciamento do código-fonte não tem impacto sobre a grande maioria da nossa comunidade de usuários que usa nossa distribuição padrão gratuitamente. Ela também não tem impacto sobre nossos clientes de nuvem ou clientes de software autogerenciado.

Nos últimos anos, o mercado evoluiu, e a comunidade passou a reconhecer que as empresas open source precisam proteger melhor seu software para continuar a inovar e fazer os investimentos necessários. À medida que as empresas continuam a migrar para as ofertas de SaaS, alguns provedores de serviços em nuvem pegaram produtos open source e os forneceram como um serviço sem investir de volta na comunidade. A mudança para a estratégia de licenciamento duplo com a SSPL ou a Licença da Elastic é um próximo passo natural para nós depois de termos aberto o nosso código comercial e criado um nível gratuito, tudo sob a Licença da Elastic, quase três anos atrás. É semelhante ao que fizeram muitas outras empresas open source ao longo desses anos, incluindo a MongoDB, que desenvolveu a SSPL. A SSPL permite o uso gratuito e irrestrito, bem como a modificação, com o simples requisito de que, se você fornecer o produto como um serviço, também deverá lançar publicamente quaisquer modificações, bem como o código-fonte das suas camadas de gerenciamento sob a SSPL.

Nossas origens abertas

Minha jornada pessoal com open source já vem de muito tempo. Em 2005, abri o código do meu primeiro projeto, o Compass, para fornecer um framework Java com base no Apache Lucene enquanto eu estava desenvolvendo um app de receitas para minha esposa. Nos cinco anos seguintes, investi muitos fins de semana e noites trabalhando nisso, desde escrever código até ajudar os usuários com bugs, recursos e dúvidas.

Eu não tinha ideia do que isso viria a se tornar, especialmente tendo um trabalho diurno “paralelo”, mas me apaixonei pela oportunidade de causar um impacto tão positivo, tentando criar um ótimo produto e, mais importante ainda, uma ótima comunidade em torno dele, por meio do poder do open source.

Em 2009, decidi fazer isso de novo e comecei a escrever um projeto totalmente novo chamado Elasticsearch. Passei muitas noites e fins de semana desenvolvendo-o e, em 2010, abri o código. Cheguei até a largar meu emprego e decidi dedicar minha atenção total a ele, para estar à disposição dos usuários, escrevendo código e interagindo no GitHub, em listas de e-mail e no IRC.

Quando fundamos a Elastic em 2012, trouxemos o mesmo espírito para a nossa empresa. Investimos fortemente em nossos produtos gratuitos e abertos e apoiamos o rápido crescimento da nossa comunidade de usuários. Tínhamos apenas com o Elasticsearch e expandimos para o Kibana, o Logstash, os Beats e agora um conjunto completo de soluções integradas ao Elastic Stack: Elastic Enterprise Search, Observability e Security.

Amadurecemos os produtos, promovemos comunidades vibrantes em torno deles e nos concentramos em fornecer o maior valor possível aos nossos usuários. Hoje, temos centenas de engenheiros que acordam todos os dias e trabalham para tornar nossos produtos ainda melhores. E temos centenas de milhares de membros da comunidade que interagem conosco e contribuem para o nosso sucesso compartilhado.

Tenho orgulho da empresa que construímos e sinto-me honrado pelo nível de confiança que conquistamos com a nossa base de usuários. Isso começa com a nossa postura aberta e transparente e continua com a nossa lealdade à comunidade e à base de usuários em nossas escolhas.

Com produtos gratuitos e abertos, todos ganham

Em 2018, nós abrimos o código dos nossos recursos proprietários gratuitos e pagos sob a Licença da Elastic, uma licença com código disponível, e mudamos nossa distribuição padrão para incluir todos os nossos recursos, com todos os recursos gratuitos habilitados por padrão.

Tivemos alguns motivos para tal. Isso nos permitiu interagir com nossos clientes pagantes da mesma forma com que interagimos com nossa comunidade: abertamente. Também nos permitiu desenvolver recursos gratuitos que empoderam nossos usuários sem fornecer essas funcionalidades para empresas que pegam nossos produtos e os fornecem como um serviço, como o Amazon Elasticsearch Service, e lucram com nosso software open source sem contribuir de volta.

Essa abordagem foi bem recebida — hoje, mais de 90% dos novos downloads escolhem essa distribuição — e nos permitiu disponibilizar grande parte do nosso trabalho gratuitamente ao mesmo tempo em que construímos uma empresa de sucesso.

A lista de melhorias sob essa nova licença gratuita e aberta, mas proprietária, é esmagadora. Estou muito emocionado com o incrível progresso que nossa equipe e comunidade fizeram em todos os nossos produtos, tanto que adoraria compartilhar alguns deles:

Melhoramos drasticamente a velocidade, a escalabilidade e a confiabilidade do Elasticsearch, com um novo algoritmo de consenso distribuído e redução significativa do uso da memória, além de novas abordagens para armazenamento e compactação de dados que reduziram o tamanho típico do índice em quase 40%, melhorando a indexação e o processamento da consulta. Adicionamos novos tipos de campo para análise geoespacial e maneiras mais eficientes de armazenar e pesquisar logs e realizar buscas rápidas sem distinção entre maiúsculas e minúsculas em dados de segurança. No Kibana, reduzimos o tempo de carregamento em 80% e eliminamos atualizações de página inteira graças a um projeto de replataformização de vários anos, ao mesmo tempo que introduzimos uma experiência intuitiva de visualização de dados de arrastar e soltar com o Kibana Lens, recursos essenciais como detalhamento do dashboard e tantas outras coisas mais.

Nos últimos três anos, também desenvolvemos experiências de primeira classe em torno dos nossos casos de uso mais comuns. Na área de segurança, criamos um SIEM gratuito e aberto dentro do Kibana, com um poderoso mecanismo de detecção que dá suporte a regras simples e também a correlações complexas por meio de uma nova linguagem de consulta chamada EQL no Elasticsearch. Incluímos centenas de regras de detecção, que desenvolvemos publicamente, em colaboração com a nossa comunidade. Unimos forças com a Endgame, uma empresa líder em segurança de endpoint, e lançamos uma poderosa proteção contra malware gratuitamente como parte do Elastic Agent, nosso agente de segurança e observabilidade unificado e gerenciado centralmente para servidores e endpoints. E vem mais aí.

Em observabilidade, a história é semelhante. Criamos um conjunto completo de observabilidade dentro do Kibana — desde uma UI de logging em tempo real até uma visão intuitiva no nível da infraestrutura das principais métricas e alertas nos seus hosts, pods e containers. E agora temos um produto de APM completo com agentes e coletores de dados open source, dando suporte ao OpenTelemetry, monitoramento de usuário real (RUM), monitoramento sintético e à recente inclusão do monitoramento da experiência do usuário.

Com o Elastic Enterprise Search, introduzimos o App Search, uma camada sobre o Elasticsearch que simplifica o desenvolvimento de aplicações sofisticadas e fornece poderosas interfaces de gerenciamento para ajuste de relevância, bem como analítica sobre como ele está sendo usado. Também fornecemos um produto gratuito, o Workplace Search, que torna mais fácil integrar e fazer buscas nas fontes de conteúdo que você usa para administrar sua vida ou sua empresa, como Google Workplace, Microsoft 365, Atlassian Jira e Confluence, e Salesforce.

É simplesmente incrível que tenhamos conseguido criar todos esses recursos e fornecê-los gratuitamente para a nossa comunidade. É muito gratificante ver o nível de engajamento e adoção em torno dos nossos produtos e como esses novos recursos ajudaram tantas pessoas e empresas a ter sucesso. Isso foi possível porque a maior parte da nossa comunidade escolheu nossa distribuição padrão sob a Licença da Elastic, onde todos esses recursos são gratuitos e abertos.

Por que mudar?

Como foi mencionado anteriormente, nos últimos três anos, o mercado evoluiu, e a comunidade passou a reconhecer que as empresas open source precisam proteger melhor seu software para manter um alto nível de investimento e inovação. Com a mudança para SaaS como um modelo de entrega, alguns provedores de serviços em nuvem tiraram proveito dos produtos open source fornecendo-os como um serviço, sem contribuir de volta. Isso desvia fundos que teriam sido reinvestidos no produto e prejudica os usuários e a comunidade.

De maneira semelhante aos nossos colegas open source, vivemos essa experiência em primeira mão, desde o uso indevido das nossas marcas comerciais até tentativas diretas de fragmentar nossa comunidade com o reempacotamento “aberto” dos nossos produtos de software open source ou até mesmo pegando “inspiração” no nosso código proprietário. Embora cada empresa open source tenha adotado uma abordagem ligeiramente diferente para lidar com esse problema, em geral, elas modificaram sua licença open source para proteger seu investimento em software livre, enquanto procuram preservar os princípios de abertura, transparência e colaboração. Da mesma forma, estamos dando o próximo passo natural de fazer uma mudança direcionada na forma como licenciamos nosso código-fonte. Essa mudança não afetará a grande maioria dos nossos usuários, mas restringirá a possibilidade de os provedores de serviços em nuvem oferecerem nosso software como serviço.

É possível que alguns dos nossos concorrentes tentem espalhar medo, incerteza e dúvida em torno dessa mudança. Deixe-me ser claro com os derrotistas. Acreditamos profundamente nos princípios de produtos livres e abertos e de transparência com a comunidade. Nosso histórico demonstra esse compromisso e continuaremos a honrá-lo.

A mudança

Começando com o próximo lançamento do Elastic 7.11, mudaremos o código do Elasticsearch e do Kibana licenciado pelo Apache 2.0; o código passará a ter licenciamento duplo sob a SSPL e a Licença da Elastic, dando aos usuários a escolha de qual licença aplicar. SSPL é uma licença com código disponível criada pela MongoDB para incorporar os princípios do open source, ao mesmo tempo fornecendo proteção contra provedores de serviços em nuvem pública que oferecem produtos open source como um serviço sem contribuir de volta. A SSPL permite o uso e a modificação gratuitos e irrestritos, com o simples requisito de que, se você fornecer o produto como um serviço a outros, também deverá lançar publicamente quaisquer modificações, bem como o código-fonte das suas camadas de gerenciamento sob a SSPL.

Escolhemos esse caminho porque nos dá a oportunidade de trabalhar da forma mais aberta possível, enquanto protegemos nossa comunidade e empresa. De certa forma, essa mudança nos permite ser ainda mais abertos. Como acompanhamento dessa mudança, começaremos a migrar nossos recursos proprietários gratuitos da Licença da Elastic para um licenciamento duplo sob a SSPL também, que é mais permissivo e mais alinhado aos nossos objetivos de tornar nossos produtos tão livres e abertos quanto possível.

Embora mudar a licença do nosso código-fonte seja um grande movimento em alguns aspectos, a maior parte da nossa comunidade não vai realmente experimentar uma mudança. Se você é um cliente nosso, com implantação local ou no Elastic Cloud, nada muda. E se você baixou e está usando nossa distribuição padrão, ela ainda é gratuita e aberta sob a mesma Licença da Elastic. Se você tem contribuído para o Elasticsearch ou o Kibana (obrigado!), nada muda para você também.

Continuaremos a desenvolver nosso código abertamente, a interagir com a nossa comunidade e a publicar nossos lançamentos gratuitamente sob a Licença da Elastic, como temos feito nos últimos três anos. Permanecemos comprometidos em manter a gratuidade de todos os nossos recursos gratuitos — não estamos fazendo nenhuma alteração quanto a quais recursos são gratuitos e quais estão disponíveis em uma assinatura paga.

Nossa crença na importância de uma comunidade unificada nunca foi tão forte. Essa mudança nos prepara para continuar a demonstrar o nosso compromisso e conquistar a sua confiança no futuro, como temos feito nos últimos 10 anos.

Recursos:

Declarações prospectivas

Este post contém declarações prospectivas que envolvem riscos e incertezas substanciais, os quais incluem, entre outros, declarações relativas ao licenciamento do código da empresa, a oportunidade de mercado para software como serviço e software open source do lado do servidor, os benefícios da inovação do open source, o impacto do modelo de licenciamento usado pela empresa, nosso futuro investimento em pesquisa e desenvolvimento e nossas avaliações da força das nossas soluções e produtos. Essas declarações prospectivas estão sujeitas às disposições de safe harbor do Private Securities Litigation Reform Act (Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados) de 1995. Essas declarações prospectivas refletem nossas visões atuais sobre seus planos, intenções, expectativas, estratégias e perspectivas, que são baseadas nas informações atualmente disponíveis para nós e nas suposições que fizemos. Embora acreditemos que nossos planos, intenções, expectativas, estratégias e perspectivas, conforme refletidos nessas declarações prospectivas ou sugeridos por elas, sejam razoáveis, não podemos garantir que os planos, intenções, expectativas ou estratégias serão alcançados ou concretizados. Os resultados reais podem diferir materialmente daqueles contemplados por essas declarações prospectivas devido a incertezas, riscos e mudanças nas circunstâncias, incluindo, entre outras, aquelas relacionadas a: nossa capacidade de implementar e alcançar os benefícios do novo modelo de licenciamento duplo em tempo hábil e com sucesso; aceitação do novo modelo de licenciamento pelos clientes e pela nossa comunidade de usuários; nossa capacidade de continuar a construir e manter credibilidade junto à comunidade de desenvolvedores; os efeitos dos serviços concorrentes de SaaS; nossa capacidade de manter, proteger, fazer cumprir e aprimorar nossa propriedade intelectual; o impacto da expansão e da adoção de ofertas de SaaS em modelos de licenciamento open source; e nossas crenças e objetivos para operações futuras. Riscos e incertezas adicionais que podem fazer com que os resultados reais difiram materialmente estão incluídos em nossos arquivos junto à Securities and Exchange Commission (a “SEC”), incluindo nosso Relatório Anual no Formulário 10-K referente ao ano fiscal encerrado em 30 de abril de 2020 e quaisquer relatórios subsequentes arquivados na SEC. Os arquivos da SEC estão disponíveis na seção Investor Relations (Relações com investidores) do website da Elastic em ir.elastic.co e no website da SEC em www.sec.gov. A Elastic não assume nenhuma obrigação e não tem a intenção de atualizar nenhuma dessas declarações prospectivas, exceto conforme exigido por lei.

We're hiring

Work for a global, distributed team where finding someone like you is just a Zoom meeting away. Flexible work with impact? Development opportunities from the start?